Artigos Pernas Inquietas

Pernas Inquietas

Síndrome das pernas inquietas

A Síndrome das Pernas Inquietas (SPI) é um distúrbio comum caracterizado por sensações desconfortáveis nas pernas, descritas como formigamento, pinicar, queimação, e que são algumas vezes dolorosas. Os sintomas são mais freqüentes ao entardecer ou à noite, e durante períodos de inatividade, como viagens longas de avião. As sensações estão associadas a uma necessidade de mover as pernas, o que traz um alívio temporário.

A causa da SPI é desconhecida e ainda não há cura. Afeta mais mulheres do que homens, e é mais comum em indivíduos de meia idade e idade avançada. A SPI dificulta o início e a continuidade do sono, e a maioria dos pacientes apresenta concomitantemente movimentos (abalos) periódicos de pernas, que causam despertares freqüentes e fragmentação do sono. Caso não sejam tratados, esses pacientes apresentarão sonolência diurna excessiva e/ ou fadiga, que podem por sua vez prejudicar a concentração e a memória. A SPI pode estar associada à anemia por deficiência de ferro, insuficiência renal, diabetes e neuropatia periférica. A gravidez pode desencadear a SPI, principalmente durante o último trimestre. Nesse caso os sintomas costumam desaparecer cerca de 4 ( quatro ) semanas após o parto.

Em muitos casos o diagnóstico de SPI não é feito, e os sintomas são atribuídos a ansiedade, stress, artrite ou câimbras musculares. O tratamento é realizado apenas para alívio dos sintomas. Banho de água aquecida e massagens trazem alívio apenas temporário. Vários tipos de medicamentos são eficazes no alívio dos sintomas, incluindo agentes dopaminérgicos (ex.: pramipexole, pergolida), benzodiazepínicos, opióides (como codeina), e anticonvulsivantes (ex.: carbamazepina, gabapentina). Os agentes dopaminérgicos, que também são utilizados para tratar a Doença de Parkinson, são considerados o tratamento de escolha para SPI.