Artigos Apnéia

Apnéia

Síndrome da apnéia obstrutiva do sono (SAHOS)

A apnéia obstrutiva do sono é o distúrbio respiratório do sono mais comum e consiste em pausas ou reduções da respiração, recorrentes, que ocorrem durante o sono. Apnéia do sono está geralmente associada ao ronco e produzem alterações na freqüência cardíaca, pressão sangüínea e oxigenação do sangue, tipicamente terminando com um microdespertar. Apnéias recorrentes impedem os pacientes de entrarem nas fases profundas do sono, gerando uma sensação de sono não-reparador e sonolência diurna excessiva.

Embora as queixas mais comuns sejam o ronco e a sonolência diurna, os pacientes também podem apresentar episódios de sufocamento, dor de cabeça matinal, insônia, sudorese noturna, acordar várias vezes para urinar durante a noite e disfunção sexual. Também podem ser notados problemas relacionados ao sistema cardiovascular como hipertensão arterial, arritmias durante o sono, e falência cardíaca supostamente inexplicável.

A SAHOS ocorre em aproximadamente 4% da população masculina adulta e 2% da população feminina. É tão comum quanto à asma, porém é menos diagnosticada. Um em cada três homens obesos que roncam é portador de SAHOS. O diagnóstico é feito através da polissonografia noturna. O Tratamento das formas leves da doença é baseado em emagrecimento, evitar bebidas alcoólicas e sedativos, evitar a posição supina (de barriga para cima) para dormir, sprays nasais para alergias, próteses orais e, em alguns casos, cirurgia corretiva. Nos casos mais graves o tratamento de escolha é o suporte respiratório com pressão positiva de vias aéreas (PAP). Este equipamento consiste numa máquina que sopra uma determinada pressão de ar através de uma máscara nasal. Um aparelho de pressão positiva contínua nas vias aéreas (CPAP) fornece ar de forma contínua ao paciente evitando a obstrução da respiração. Um BIPAP fornece ar com pressões diferentes na inspiração e na expiração, o que melhora o conforto e o acoplamento. O BIPAP é o tratamento de escolha em alguns distúrbios respiratórios do sono.

Devemos nos lembrar que a SAHOS pode se tornar um problema de saúde sério e com implicações desastrosas. Se não tratada corretamente a SAHOS pode causar acidentes automobilísticos ou acidentes de trabalho (em operadores de maquinário), descontrole da pressão arterial e risco aumentado de infarto cardíaco, derrame e até mesmo morte. Quando identificada, o tratamento pode melhorar drasticamente a qualidade de vida dos pacientes e prevenir complicações futuras